Intermediários

Processos, ferramentas e ambientes para objetivos subjetivos

O que é invisível a nós? Que coisas escapam aos cinco sentidos, que estão presentes mas não podem ser definidas? Ou seria a pergunta, o que é o invisível?

Um objeto é comum. Porém quando é portador de um poder, o que passa a ser? Um talismã, uma arma, um instrumento? O poder transforma o objeto em um veículo, uma ferramenta que permite ao seu operador realizar o objetivo proposto. Igualmente, uma área quando designada e delimitada passa a ser o espaço que possibilita o acontecimento do objetivo proposto. E interessam também os espaços de fronteiras pouco definidas, como são os espaços emocionais e espirituais, da mesma forma os dos sonhos e os das fantasias. Espaços estes que são abstratos e impalpáveis, que se permeiam e se confundem entre si, onde entramos e de onde saímos constantemente sem nos dar conta.

Os objetos-espaços atuam entre o físico, o psicológico, o emocional e o invisível. São intermediários e como tal passam a depositários de possibilidades, poderes e anseios. Pontuam o silêncio. São ações poéticas que existem no vazio entre as continuidades.

Rodrigo Cardoso, 2006

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Como fazer um saco estanque de baixo custo - SEBC

Todo canoísta excursionista sabe como é importante proteger as bagagens do contato com a água. Os compartimentos de carga dos caiaques não oferecem estanqueidade absoluta, por isso é fundamental guardar todo material em sacos estanques.

Mas sacos estanques custam caro e para fazer uma excursão com pernoites em acampamento, dependendo da duração da viagem, podem ser necessários dois ou três sacos para colocar barraca, saco de dormir, roupas, mantimentos e tudo mais.

Quando fiz minha primeira travessia em 2001 não encontrei sacos estanques pra comprar no Rio. Tive que encomendar em SP, paguei uma fortuna e decidi que dalí pra frente fabricaria os meus.

Depois de alguns testes descobri uma "fórmula" para fabricar estanques usando banners velhos. Além de econimizar uma grana, ajuda a tirar um pouco de lixo de circulação e funcionam até melhor que os do mercado. Só uso os feitos em casa e com total satisfação.

* Já não se fazem mais banners como antigamente. Hoje, em 2016, as lonas vinílicas usadas em banners são quebradiças e se deterioram fácil e rapidamente. Atualmente uso material novo ou, quando encontro, restos de piscinas de vinil, por exemplo. Verifique a consistência da lona, prefira as mais macias e flexíveis.

Vou tentar explicar o processo passo-a-passo, assim todo mundo pode fazer.

Vamos à receita.

ingredientes:
  • pedaço de lona vinílica;
  • tubo de cola para PVC flexível;
  • fecho plástico de 2,5 cm de largura;
  • sarrafo de madeira;
  • fita crepe;
  • estilete;
  • tesoura;
  • régua;
  • caneta;
  • alcool;
  • pano.
Como fazer:
  • com uma caneta marque na face externa da lona uma linha a 2 cm da borda de um dos lados e depois faça o mesmo na face interna do lado oposto. Com a prática dá pra marcar só alguns pontos em vez de riscar uma linha contínua;

  • cole fita crepe ao longo das linhas traçadas tomando o cuidado de deixar os traços aparentes para que possam ser apagados depois;

  • apague os traços usando um pano embebido em álcool;

  • passe uma fina camada de cola nas duas partes a serem coladas e espere pelo menos 3 minutos.

  • antes de juntar os dois lados, proteja com papel a parte da lona que ficar por baixo para evitar que cole junto. Aproveite para tirar a fita crepe da parte interna, depois da colagem dá mais trabalho pra tirar.

  • depois de alguns minutos junte os lados, pressione com um sarrafo de madeira e retire a fita crepe.



  • se necessário, apare as extremidades;

Está feito um tubo com duas aberturas. 

  • numa das aberturas faça um traço na face interna da lona a 3 cm da borda e cole fita crepe;
  • apague as linhas feitas a caneta, coloque um objeto no interior do tubo para manter as superfícies a serem coladas afastadas uma da outra e, então, passe uma camada de cola;

  • descole a fita crepe, retire o objeto do interior do tubo, junte as bordas e faça pressão com o sarrafo durante alguns minutos;

Agora temos um saco com o fundo colado e uma boca.
Mas, atenção!!! Quando for colar o fundo pressione bem nos cantos e no meio, onde podem se formar "pontes" deixando passar água. Aperte bem esses pontos usando a borda da régua. Veja os desenhos:



  • agora, corte duas tiras de 6 cm de largura, passe cola na face interna, dobre no sentido do comprimento, cole e pressione com o sarrafo;


  • depois apare a tira para que fique com 2,4 cm de largura;

  • contornando o saco, risque uma  linha a 2,5 cm e outra a 5 cm da borda da boca;

* Já não faço mais assim. Agora coloco a tira junto à boca, então, só colo uma fita crepe a 2,5 da boca.
  • cole fita crepe ao longo das linhas como indicado na foto (faça todo o contorno) e depois apague os traços de caneta;

  • passe cola na faixa descoberta delimitada pela fita crepe;

  • passe cola nas tiras somente na área que será colada (repare que foi feita uma marcação na tira);

  • depois de pelo menos 3 minutos, cole as tiras, uma de cada lado;

  • vire o saco e passe as duas partes do fecho pelas tiras;

  • passe cola na faixa delimitada pela fita crepe, faça o mesmo nas tiras, espere 3 minutos e cole deixando uma alça de 3 cm de cada lado do saco;


* Nos sacos que fiz mais recentemente, não deixei 3 cm de alça para os fechos. Deixo apenas espaço suficiente para os fechos poderem pivotar.


retire as fitas e... pronto!!!





Qualquer dúvida, entre em contato:
trilhasdomar.contato@gmail.com

9 comentários:

  1. Gostei muito, estava pensando em algo similar pois tenho lona de sobra à disposição mas não tinha os detalhes todos na cabeça.

    Obrigado pela ajuda.

    ResponderExcluir
  2. Genial!

    Acabei de conhecer o blog, pelo visto vou ter que lê-lo de cabo a rabo! hehehe

    Abraço,
    Mário
    http://aspiranteacorredor.blogspot.com
    http://invencionando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quantas voltas precisa dar, no mínimo, para vedar com segurança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nilton!
      Boa pergunta. Recomendo 5 voltas.
      Abraço.

      Excluir
  4. Muito legal, bem explicado, show a idéia!

    Obrigado por compartilhar conosco suas habilidades artesanais.

    ResponderExcluir
  5. show, cara vlw mesmo gastei 15,00 reais com tudo! fiz um saco estanque de 50l! deu muito certo testei 2 veses já! eu ia comprar um saco estanque de 50l por 150,00!
    parabens!

    ResponderExcluir