Intermediários

Processos, ferramentas e ambientes para objetivos subjetivos

O que é invisível a nós? Que coisas escapam aos cinco sentidos, que estão presentes mas não podem ser definidas? Ou seria a pergunta, o que é o invisível?

Um objeto é comum. Porém quando é portador de um poder, o que passa a ser? Um talismã, uma arma, um instrumento? O poder transforma o objeto em um veículo, uma ferramenta que permite ao seu operador realizar o objetivo proposto. Igualmente, uma área quando designada e delimitada passa a ser o espaço que possibilita o acontecimento do objetivo proposto. E interessam também os espaços de fronteiras pouco definidas, como são os espaços emocionais e espirituais, da mesma forma os dos sonhos e os das fantasias. Espaços estes que são abstratos e impalpáveis, que se permeiam e se confundem entre si, onde entramos e de onde saímos constantemente sem nos dar conta.

Os objetos-espaços atuam entre o físico, o psicológico, o emocional e o invisível. São intermediários e como tal passam a depositários de possibilidades, poderes e anseios. Pontuam o silêncio. São ações poéticas que existem no vazio entre as continuidades.

Rodrigo Cardoso, 2006

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Gruta Azul: uma janela para o universo

Por Tonho Caranguejo
Com fotos de Bruno Fitaroni e Marcos Klippel

"Oi Lariana...é o fim..."
"que papo é esse tonho?"
"sei lá...to meio cansado...e cheio de questões...è o fim..."
"deixa de tristeza e vamos viajar com nossos amigos!!"
Duas semanas atrás,tonho caranguejo tava meio desanimado...estava rolando uns desmaios malucos no crustácio aqui...energia baixa,sem muita vontade de remar...porque isso?Realmente não sabia...na verdade desconfiava mais não queria aceitar o fato que fiquei com um monte de manias do meu antigo trabalho...trabalhava como fisioterapêuta em uma clínica...o problema é que a dita clínica, tratava de doentes psiquiátricos...como pode?fisioterapia e psiquiatria?essa é uma longa história...o certo é que fiquei 8 anos ralando e lidando com a loucura dos outros...pancada!!!acabou fazendo mal no final...

Com essa energia maluca,aluguei,chorei e dei bastante trabalho pros meus amigos...tenho poucos e fiquei com um puta medo de todos se afastarem...até viajar pra Arraial do Cabo com a equipe da coragem!!
Chegamos em um Domingo...o tempo estava meio barro e meio tijolo com um vento S.W fraco mas aumentando...ficamos hospedados na Casa da Pedra no Pontal do Atalaia...du caraca a pousada...encrustados na pedra,existem nove chalés de cara pro mar... perto mesmo!!!
Arrumamos nossas coisas e saimos pra remar com receio de não conseguir visitar a tão sonhada Gruta Azul...caverna enorme,que cabe mole mole duas traineras de porte pequeno...`é grande pessoal!!Como o mar estava bem revolto na parte de fora de Arraial,realmente não sabíamos se daria pra chegar...remando na parte abrigada desta região de Arraial,pegamos um mar de azeite e a cor da água...bem a cor da água é tão azul que chega a ofuscar a visão...muito bonito mesmo...então chegamos na passagem do Boqueirão...caraca galera,o mar mudou derrepente pra calmo-nervoso...bem nervoso...essa passagem é bem estreita e vi todos os barcos de passeio que estavam se dirigindo pra gruta voltarem...cada manobra dos barqueiros que vou falar...realmente temi por esse barcos...então resolvemos seguir adiante,graças a firmeza e tranquilidade do meu querido amigo Fitaroni..."vamos nessa coragens!!não vamos desistir!!"A grande verdade é que nossas caiarcas se sairam bem melhor que as traineras...negociando com ondas que vinham de todo o lado,e todo mundo com dois pirex na cara é claro,chegamos tranquilos mas com um pouco de medo na tal caverna...
"fala Bruno...você vai entrar aí?"
"vamos tentar..."
Ele foi meio que enrolando a gente(ele sempre faz isso,como quem não quer nada sabe?)e devagar fomos entrando na caverna mais pro fundo...mais pro fundo e quando vi estavamos lá dentro da Gruta Azul...
"CARACA BRUNO ESSE LUGAR É DEMAAAAAAAAAAIS!!!!CARACOLES DEMAAAAAAAAAAISSS!!!!"
Poucas pessoas tem oportunidade de entrar em um lugar desses...acho que consegui deixar tudo o que é de ruim e que me faz ficar triste,dentro daquela caverna...a temperatura dentro parece uma geladeira e quando saímos o sol apareceu...foi marcante...o sol apareceu de novo pra mim...esquentando minha vida e minha alma e pensei "não é o fim e sim só o começo..."
Apertei a mão do meu amigo de vida e de mar..."Bruno...obrigado...de coração..."bem emocionado paramos para contemplar a paisagem...vimos mais ou mmenos umas quinze tartarugas de tudo que é tamanho e cor...bacana mesmo...realmente a Gruta é uma janela para o universo...universo esse,que acredito,e regido por forças que ainda estou buscando pra fortalecer a carapaça e a mente do caranguejo.
Na volta resolvemos passar pelo Baixio...banco de areia enorme no meio do mar que rola ALTAS ONDAS!!!Surfando com o bruno de caiarca,me senti o próprio ator de comercial de pasta de dente...lembram?"refresque seu sorriso com Kolinnos"

Chegamos na pousada e fizemos um churrasco bem lagal,regado a cerveja,amigos e um oito anos bem bom pra dar uns tragos...mais tarde no deque da pousada(so tinha a gente)fizemos promessas de amizade eterna entre eu ,Lariana,Bruno e Marcos..."você é uma excelente capitâ de caiaque Lari..."então peguei minha viola,minha gaita e suporte e puxei um som la do fundo da alma...lembrei com saudade do s.r King,Lady Flavia,Rainha Maia,Alê e Yuri,Debinha e por aí vai..."essas pessoas poderiam estar aqui..."ainda vai chegar um dia que vou levar esses queridos amigos e amigas pra conhecer a minha janela para o universo...
Então é isso...minha experiencia dessa viagem foi de que não podemos desanimar nunca e reciclar é sempre preciso...reciclem sempre amigos...porque sempre vai existir uma janela pro universo...de cada um de nós...

Grande Abraço,

2 comentários:

  1. Boa Comadante! Bem fisgado... esse "Caranguejo" tem que criar um blog! São tantas pérolas! Quando iremos para esse paraíso com a tropa? Tem tanto final de semana no mês! Beijão

    ResponderExcluir
  2. Estou às suas ordens Capitã. Missão dada é missão cumprida.

    ResponderExcluir