Intermediários

Processos, ferramentas e ambientes para objetivos subjetivos

O que é invisível a nós? Que coisas escapam aos cinco sentidos, que estão presentes mas não podem ser definidas? Ou seria a pergunta, o que é o invisível?

Um objeto é comum. Porém quando é portador de um poder, o que passa a ser? Um talismã, uma arma, um instrumento? O poder transforma o objeto em um veículo, uma ferramenta que permite ao seu operador realizar o objetivo proposto. Igualmente, uma área quando designada e delimitada passa a ser o espaço que possibilita o acontecimento do objetivo proposto. E interessam também os espaços de fronteiras pouco definidas, como são os espaços emocionais e espirituais, da mesma forma os dos sonhos e os das fantasias. Espaços estes que são abstratos e impalpáveis, que se permeiam e se confundem entre si, onde entramos e de onde saímos constantemente sem nos dar conta.

Os objetos-espaços atuam entre o físico, o psicológico, o emocional e o invisível. São intermediários e como tal passam a depositários de possibilidades, poderes e anseios. Pontuam o silêncio. São ações poéticas que existem no vazio entre as continuidades.

Rodrigo Cardoso, 2006

terça-feira, 19 de julho de 2011

Travessia Rio-Santos: Invernada 2011 de Bruno Fitaroni

Às 7:55 de hoje, nosso amigo Bruno partiu da Praia da Urca para a primeira pernada da sua travessia solo do Rio até Santos. Iuri  o viu partir. Deborah e Tonho o acompanharam até a altura do Bar Urca. Seguiriam até a Cotunduba, mas não passaram de onde estavam a pedido do próprio Bruno. Já era hora de ficar só, de ir se acostumando com a exclusiva companhia de seus pensamentos. Acenaram em despedida e pouco a Bruno foi se afastando até tornar-se um ponto contornando a ponta do Cara de Cão.
Deixou um email com seu roteiro e a missão de enviar torpedos com a previsão meteorológica a cada dia. Pediu também pra repassar seus relatos para o fórum do CCC para  nossos amigos poderem seguir sua jornada.
O roteiro é esse:
Dia 1 - 3ª feira 19:  P. Urca - P. Meio (47,5 km)
Dia 2 - 4ª feira 20: P. Meio - Pombeba (43 km)
Dia 3 - 5ª feira 21: Pombeba - Caxadaço (35,5 km)
Dia 4 - 6ª feira 22: Caxadaço - P. Meros (23 km)
Dia 5 - Sábado 23: P. Meros - P. Sono (39 km)
Dia 6 - Domingo 24: P. Sono - I. Couves (25,5 km)
Dia 7 - 2ª feira 25: I. Couves - P. Cedro (36 km)
Dia 8 - 3ª feira 26: P. Cedro - P. Caveira (Ilha Bela, 33 km)
Dia 9 - 4ª feira 27: P. Caveira - P. Enxovas (30 km)
Dia 10 - 5ª feira 28: P. Enxovas - P. Curral (23,5 km)
Dia 11 - 6ª feira 28: P. Curral - I. das Ilhas (30 km)
Dia 12 - Sábado 29: I. ilhas - Camburizinho (46,5 km)
Dia 13 - Domingo 30: Camburizinho - Santos (36,5 km)
TOTAL: 476 km
A pernada de hoje é bem longa, mas pelo menos o desembarque na praia do Meio não deverá ser difícil. Numa velocidade de 6 km/h, Bruno deve estar chegando por volta das 16 hs de hoje. Sei que ele rema mais rápido que isso, mas com as paradas pra hidratar, comer e descansar acho melhor contar 6 km/h  mesmo, nem que seja pra eu mesmo não ficar ansioso antes da hora.
Mais tarde, falando com ele, verifico como está o andamento e posto as primeiras impressões.
Até logo mais.

Primeira pernada

3 comentários:

  1. Longa Jornada! Certamente, muitos ensinamentos pra serem compartilhados. Obrigado, Rodrigo, pela oportunidade de podermos participar, "virtualmente", deste desafio do Bruno.

    Mauro

    ResponderExcluir
  2. Encontrei o Bruno hoje (30/07) na praia do saco do estaqueo em Ilhabela! Fiquei impressionado com a aventura que ele esta fazendo! Conversamos bastante sobre a sua rota e as proximas paradas. O tempo estava nublado e ventando muito....Amanha ele deve pernoitar na praia do Bonete. A travessia entre a ponta do boi e o boneto nao deve ser facil! Apesar de jah estar muitos dias no mar, ele continua firme e forte. Parabens Bruno! Foi prazer conhece-lo! Rodolfo Torello

    ResponderExcluir
  3. Legal, Rodolfo! Falei com ele hoje (30/7) de manhã. Disse que ia ficar na praia da Caveira por causa do vento. Ontem eu mandei uma mensagem com a previsão dando conta do SW que ia entrar com rajadas de 23 nós. Acho que ele não recebeu por falta de sinal. Em todo caso, hoje passei as informações. Amanhã ele deve seguir viagem para aproveitar uma janela de ventos fracos e ondas um pouco menores. O Bruno é um grande sujeito e está muito bem preparado para essa aventura. Estou orgulhoso do amigo e fico feliz de saber que ele tem mais um admirador.

    ResponderExcluir