Intermediários

Processos, ferramentas e ambientes para objetivos subjetivos

O que é invisível a nós? Que coisas escapam aos cinco sentidos, que estão presentes mas não podem ser definidas? Ou seria a pergunta, o que é o invisível?

Um objeto é comum. Porém quando é portador de um poder, o que passa a ser? Um talismã, uma arma, um instrumento? O poder transforma o objeto em um veículo, uma ferramenta que permite ao seu operador realizar o objetivo proposto. Igualmente, uma área quando designada e delimitada passa a ser o espaço que possibilita o acontecimento do objetivo proposto. E interessam também os espaços de fronteiras pouco definidas, como são os espaços emocionais e espirituais, da mesma forma os dos sonhos e os das fantasias. Espaços estes que são abstratos e impalpáveis, que se permeiam e se confundem entre si, onde entramos e de onde saímos constantemente sem nos dar conta.

Os objetos-espaços atuam entre o físico, o psicológico, o emocional e o invisível. São intermediários e como tal passam a depositários de possibilidades, poderes e anseios. Pontuam o silêncio. São ações poéticas que existem no vazio entre as continuidades.

Rodrigo Cardoso, 2006

quarta-feira, 27 de março de 2013

Clube Carioca de Canoagem - Treino 26/3/13

Dados do treino de quinta, dia 26/3/13.
Fornecidos por Paulo Peltier Fucci.
Remadores: Paulo, Marquinhos, Jorge, Kate, Rafael e Rodrigo.
Saída da Praia da Urca, contornando a Ilha da Cotunduba em sentido anti-horário e retornando para Urca
Corrente de vazante, capotagens e resgates em mar agitado.


  • DISTÂNCIAkm 11,75
  • DURAÇÃO2h: 31m: 08s
  • MÉDIO.VELOCIDADE4,7 kmh
  • MAX. VELOCIDADE10,5 kmh


3 comentários:

  1. Maravilha, Rodrigo!
    Aquele ponto "6" no percurso foi aquele Rock&Roll atrás de Cotunduba, valeu para treinar resgate e também muito apoio!

    Show de bola!
    Abração,
    Paulo

    ResponderExcluir
  2. O mar estava mesmo irado!
    Foi bom pra gente se dar conta do efeito da corrente de maré. A ida foi bem fácil, mas na volta fomos obrigados a forçar o remo.
    Com relação aos resgates, tivemos a oportunidade de mostrar a técnica onde um remador estabiliza o caiiaque do resgatante. Técnica importante em mar agitado.
    valeu pelos dados do GPS e parabéns pelo desempenho.

    ResponderExcluir
  3. Só agora que pude conferir.

    Que legal esses logs do treino!

    Esse dia foi muito legal. Muito aprendizado e o visual da Contunduba foi nota 10!

    ResponderExcluir