Intermediários

Processos, ferramentas e ambientes para objetivos subjetivos

O que é invisível a nós? Que coisas escapam aos cinco sentidos, que estão presentes mas não podem ser definidas? Ou seria a pergunta, o que é o invisível?

Um objeto é comum. Porém quando é portador de um poder, o que passa a ser? Um talismã, uma arma, um instrumento? O poder transforma o objeto em um veículo, uma ferramenta que permite ao seu operador realizar o objetivo proposto. Igualmente, uma área quando designada e delimitada passa a ser o espaço que possibilita o acontecimento do objetivo proposto. E interessam também os espaços de fronteiras pouco definidas, como são os espaços emocionais e espirituais, da mesma forma os dos sonhos e os das fantasias. Espaços estes que são abstratos e impalpáveis, que se permeiam e se confundem entre si, onde entramos e de onde saímos constantemente sem nos dar conta.

Os objetos-espaços atuam entre o físico, o psicológico, o emocional e o invisível. São intermediários e como tal passam a depositários de possibilidades, poderes e anseios. Pontuam o silêncio. São ações poéticas que existem no vazio entre as continuidades.

Rodrigo Cardoso, 2006

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Ilhas Cagarras serão fiscalizadas pelo ICMBio


As ilhas Cagarras, único arquipélago marinho da cidade do Rio de Janeiro, passará a ser fiscalizado semanalmente pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado. O objetivo é coibir a poluição e a pesca predatória no conjunto de ilhas – Cagarras, Comprida, Palma e Redonda.
Único arquipélago marinho da cidade do Rio, as ilhas Cagarras passarão a ser fiscalizadas semanalmente. Nesta quarta-feira (23/05), fiscais do ICMBio e da Secretaria apreenderam materiais utilizados por pescadores para a atividade ilegal. Ninguém foi preso.
O arquipélago preserva grande diversidade de fauna e flora marinha e terrestre. As colônias de Atobás e Fragatas são a principal causa da área ser de preservação federal. No ambiente marinho, podem ser encontrados diversos tipos de peixes, além de tartarugas, golfinhos (principalmente, no segundo semestre) e grande quantidade de recifes e corais. As ilhas estão localizadas a cerca de cinco quilômetros da costa e podem ser avistadas desde a baía de Guanabara e, principalmente, das praias de Copacabana, Leme, Ipanema e Leblon.
“Esse (ação de fiscalização e apreensão) é um marco da proteção do monumento das Ilhas Cagarras”, disse a responsável pela preservação da unidade pelo ICMBio, Fabiana Bicudo. A ação de hoje apreendeu ferramentas de pesca, sacos de cimento (utilizados para fixar as varas de pesca nas pedras das ilhas), lixo, madeira, plástico, e foi acompanhada pelo secretário de Meio Ambiente do Estado do Rio, Carlos Minc.

(Fonte: "site" AmbienteBrasil / Venceslau Borlina Filho / Folha.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário